Os fatores que determinam o ótimo resultado final das operações de Logística e Compras

Até pouco tempo atrás a logística era somente um meio para se finalizar um negócio. Não era nem de longe vista como parte crucial do processo das grandes indústrias. Atualmente tudo mudou, um bom desempenho na logística de uma empresa é amplamente elogiado pelos consumidores sendo, inclusive, fator determinante para o consumidor escolher o produto B ou C influenciando diretamente os ganhos dos líderes de mercado.

Atualmente no Brasil identificamos sensíveis melhoras na área de logísticas das grandes empresas, contando com organogramas bem elaborados e um setor completo contemplando desde o cargo de diretor de logística até o motorista profissional.

Com as evoluções do setor o perfil do profissional da área também mudou. Para o engenheiro de qualidade e produtividade, Robert Reis, o novo profissional tem qualidades que são: “A visão de negócio, foco no cliente, o conhecimento em marketing, os conhecimentos específicos em compras, movimentação, armazenamento, embalagem, transporte, e o conhecimento em tecnologia e gestão de custos são diferenciais do profissional de logística hoje”.

Logística de entrega

O consultor, Pedro Paulo de Oliveira Melo, acrescenta dizendo que o setor de compras deve realizar muito mais do que o gerenciamento de aquisições, contratos e fornecedores. O setor também deve ser capaz de influenciar no desempenho de outros setores através das negociações de preços e fornecedores, ou seja, as boas negociações devem assegurar a reserva de matérias e fazer cumprir os prazos.

Nas palavras de Pedro Paulo de Oliveira Melo: “O profissional de compras precisa ter visão sistêmica, saber negociar não apenas com fornecedores, mas com clientes internos. Precisa tomar decisões com base em indicadores de desempenho e estar atento ao ambiente externo, de modo a adotar estratégias de negociação coerentes com a conjuntura econômica”.

A coordenadora de compras da Treviso, um dos maiores grupos econômicos da rede Seminovos Volvo no Brasil, Selma de Lourdes concorda com a visão de Pedro Paulo de Oliveira Melo: “Empresas necessitam de compradores que detenham conhecimentos em assuntos estratégicos. Ele precisa ser um bom negociador, ter iniciativa, capacidade de decisão, ser idôneo e ético”.