F-35 Lightning II: O futuro do combate aéreo

Desafios de segurança modernos exigem uma ampla distribuição de forças e a capacidade de operar com sucesso em uma ampla gama de cenários. Proteger a liberdade e garantir a segurança no campo de batalha de hoje exige uma aeronave sem precedentes.

Pela primeira vez na história da aviação, as características de combate mais letais – velocidade supersônica, radar de evasão stealth, extrema agilidade e capacidade de decolagem e pouso vertical (STOVL) em pequenos espaços – foram combinadas em uma única plataforma, o F-35B.

O F-35 Lightning II, também conhecido como Joint Strike Fighter, é uma combinação de bombardeiro stealth e jato de combate que promete revolucionar o futuro do combate aéreo. A aeronave está sendo projetada e construída por um consórcio de empresas aeroespaciais e de defesa, como a Lockheed Martin Corp, Northrop Grumann Corp e a BAE Systems.

Deverá estar em plena produção em 2014, o desenvolvimento do F-35 Lightning II está sendo supervisionado pelo Departamento de Defesa dos EUA, a um custo de US $ 300 bilhões, tornando-se uma das iniciativas militares mais caras da história. A Lockheed Martin afirmou que uma vez concluída, a aeronave será a topo de linha do mundo até o ano 2040. Nos Estados Unidos, o F-35 Lightning II irá substituir vários aviões militares que estão se tornando obsoletos, incluindo os caças F-16 e o F/A-18.

O vídeo divulgado no dia 20 mostra a primeira decolagem vertical de um Lockheed Martin F-35B Lightning II. Apesar de impressionante, não pense que as pistas em breve estarão obsoletas. Para decolar verticalmente, o jato só pode transportar uma quantidade limitada de peso, e consequentemente uma quantidade limitada de combustível. Isso irá limitar significativamente as distâncias de voo.

F-35A: Variante de decolagem e pouso convencionais

Avatar of Staff

Por Staff

Estamos constantemente acompanhando o mercado automotivo em busca de notícias e dicas relevantes. A base de nossas publicações está no expertise de nossos editores, informações dos fabricantes e opinião dos consumidores.

24/05/2013 16:19