Conheça 10 práticas comuns que diminuem a vida útil do seu carro

Ao andar de carro, praticamos atos corriqueiros – por simples costume ou negligência – que parecem ser inofensivos, mas que na realidade estão, aos poucos, diminuindo o tempo de uso do nosso automóvel. E não estou falando de dirigir por caminhos esburacados, nem de utilizar combustíveis adulterados, e sim de alguns vícios que frequentemente podemos cometer. Veja se você pratica algum deles e saiba a sua consequência:

Dirigir com o combustível na reserva: tal ato queima a bomba de combustível por superaquecimento e, dependendo da frequência, diminui a sua vida útil. Um dos motivos que o superaquecimento oorre é porque a bomba fica alojada dentro do tanque, e para que o combustível retire o excesso de calor gerado pelo motor elétrico que está localizado dentro da bomba é preciso que contenha uma quantidade mínima deste.

Passar em valetas ou lombadas na diagonal: provoca torções que podem causar rompimento de pontos de solda na carroceria do veículo, ocasionando barulhos e estalos difíceis de serem identificados. Os acabamento internos feitos de plástico também sofrem com as torções e ganham rangidos desagradáveis. A orientação é passar em lombadas, de preferência, perpendicularmente e em baixa velocidade.

Girar o volante com o carro parado ou com as rodas coladas na guia: quando isso ocorre o sistema de direção hidráulica fica sobrecarregado e, consequentemente, os retentores são danificados, provocando vazamentos de óleo hidráulico.

Encostar as rodas na guia: causa um pequeno dano no rolamento, podendo gerar ruído e até mesmo um travamento.

Descansar os pés no pedal da embreagem: tal hábito diminui a vida útil das peças que compõe o sistema, por conta disso, a necessidade de reparo dessas peças é bem comum. Utilizar a embreagem para segurar o carro em subidas também reduz a vida útil do sistema, em 50%.

Passar em áreas alagadas: evitar áreas alagadas nem sempre é possível, mas se puder, evite, pois a água diminui a vida útil dos esticadores de correia e dos rolamentos das rodas, também faz mal ao sistema elétrico. A médio prazo, enferruja os itens internos do rolamento e gera ruído.

Passar por descidas com o câmbio desengatado: este promove grande desgaste nas pastilhas, pode empenar os discos de freio quando em contato com a água e superaquece os freios – é perigoso e, além do mais, gasta mais gasolina.

Arrancar e reduzir a velocidade intensamente: quando arrancadas fortes são provocadas, os coxins podem sofrer danos, já que o motor do carro fica apoiado sobre eles – que têm a função de absorver os movimentos e vibrações do propulsor.

Usar óleo com o prazo de validade vencido: diminui a vida útil do motor, pois quando o óleo está vencido perde as suas propriedades de lubrificação e o seu motor não ficará feliz girando 3000 rotações por minuto com o óleo vencido.

Andar com o carro desalinhado: diminui a vida útil dos pneus e exige muito mais esforço das peças da suspensão dianteira.

[alertblue]Este é um Guest-Post escrito por Nelson Diniz (Site: Connect Parts).
As opiniões do autor acima são inteiramente próprias e podem não refletir a opinião do Ultra Motors.[/alertblue]

Avatar of Nelson Diniz

26/08/2013 17:53